terça-feira, 25 de julho de 2017

Songbird – vol II



 Por Miguel Estima
Nota-se logo a partida uma cumplicidade crescente. Depois de um primeiro disco, surgiu em meados deste ano este segundo disco deste duo, composto por Luís Figueiredo ao piano e João Hasselberg no contrabaixo. O projecto Songbird tem a pretensão de, tocar temas de outros, sendo neste caso revisitadas músicas de Jorge Palma, Henry Mancini ou mesmo dos Radiohead. Um tema nunca utilizado pela Luísa Sobral e composto pelo Mário Laginha também faz parte deste registo com o titulo de “As a night comes along”, e ainda bem que foi aqui registado.
É nesta simplicidade de dois instrumentos que se desenrola um disco jazzístico, ou diria um disco de covers, essencialmente de um universo diferente em que, os autores arranjam os temas de uma forma muito peculiar, dando uma roupagem num universo mais jazz. Para quem já os ouviu ao vivo, ao ar livre a fazer silenciar os passos das pessoas que circulavam o concerto, leva a acreditar na beleza que nutrem pela melodia executada.
Daqueles discos que devem fazer parte de uma modesta coleção de jazz.

Wilfried Wilde Quintet – Oscilenscope



Por Miguel Estima
Por vezes cozinhar um disco leva bastante tempo, em lume brando, com tempo e vai ganhando forma. Nota-se no disco do Wilfried essa procura por um som, que fique logo nos primeiros momentos, único, aos nossos ouvidos.
Um disco com nove temas, a que eu chamaria momentos que se cruzam, seja pela volúpia da guitarra do Wilfred, que juntamente com quatro músicos, sendo Xan Campos no piano, Iago Fernández na bateria, Demian Cabaud no contrabaixo e Charley Rose no saxofone. Numa dinâmica muito bem apurada, de uma harmonia rara, que se destaca em relação aos últimos lançamentos de jazz que me tem chegado às mãos.
É nesta simplicidade, neste carinho, nesta leveza colocada a cada tema do disco, que nos envolve a cada segundo, como um instante que nos toca. Um disco que tem uma marca muito própria, onde claramente demonstra e transpassa a mera audição, e nos engrandece numa viagem num território verdejantemente vasto.
Para ouvir repetidamente, sem pressa, em qualquer lugar.
Os concertos de apresentação vão decorrer na Galiza entre 6 e 9 de Agosto de 2017

Valentin Caamaño – Green with Envy



Por Miguel Estima
Surpresas boas acontecem-nos quando menos esperamos. Foi isso que aconteceu quando recebemos o segundo disco de Valentin Caamaño. O guitarrista de Santiago voltou a editar um disco e que disco. Desta vez juntou-se aos músicos Juyma Estévez no contrabaixo e de Andrés Rivas na bateria.
Caamaño presta uma grande homenagem a um dos guitarristas americanos mais importantes do século passado: Grant Green. Com uma forte presença no soul jazz e blues jazz, deixando um forte legado musical, sendo um dos artistas representado pela Blue Note durante a década de sessenta.
O disco começa logo com Matador tema composto por Green e gravado em 64, mas que só viu a luz do dia após a sua morte em 79. Para além dos temas de Green ainda de destacar neste disco duas composições de “The Kicker” de Joe Henderson e “Oleo” de Sonny Rollins, dois nomes grandes do hard bop, referência incontornável do disco de Caamaño.   
Editado pela Free Code em Fevereiro deste ano, o disco é uma excelente companhia para estes dias de verão, numa viagem, ou na praia, fazendo sempre uma boa companhia num momento do nosso dia.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Agenda - 10º Festival Folk Celta


10º Festival Folk Celta dias 27, 28 e 29 de Julho
Praça Terras da Nóbrega -Ponte da Barca

Inserido em plena Reserva Mundial da Biosfera, com as margens do Rio Lima e do seu afluente Vade como cenário, o Festival Folk Celta é organizado pela Câmara Municipal de Ponte da Barca que decidiu este ano estender o evento a três dias.

Agenda - Park Festival 2017

21 e 22 de Julho
Parque Urbano de Paços de Ferreira
ENTRADA LIVRE

É já este fim de semana que começa uma mostra da boa música que vai sendo feita em Portugal. 

Dedicado a talentos emergentes, o Park Festival promete Rockar!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Agenda - Festival dos Canais 2017

É já amanhã que começa a segunda edição do Festival dos Canais.
Animação e música por todo o lado, é o que vamos ter de dia 12 até ao dia 16 de Julho.
O programa completo pode ser consultado no site.
As bandas aveirenses vão tocar sempre às 19.30h nas Escadarias do Edifício Fernando Távora.
A partir de amanhã teremos:
12 de Julho - Souq
13 de Julho - Ela Vaz

14 de Julho - The Troublemaker
15 de Julho -  Dre MWK
16 de Julho - Vítor Hugo

Agenda - Cais à Noite


“Cais à Noite” é a grande aposta do 23 Milhas para o verão - Seis noites para dançar na Costa Nova.
 A festa começou com Mirror People no passado sábado. Mas, até Setembro, são ainda mais as razões para ir até ao Cais Criativo da Costa Nova.
A saber:
Sensible Soccers (22 de Julho)
Los Luchos (29 de Julho)
First Breath After Coma (19 de Agosto)
Holy Nothing (26 de Agosto)
White Haus (23 de Setembro)
Todas as noite irão rematar com a animação de vários DJ's.
O “Cais à Noite” abre portas antes do início dos concertos, que começam às 21:30
Os bilhetes estão à venda na Casa da Cultura de Ílhavo, na Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré ou online, em ilhavo.bol.pt.
Cada concerto custa 8 euros, à meia dúzia é mais barato e o bilhete de ciclo custa 40 euros.

Uri Caine Trio no Imaxinasons - Report



Uri Caine Trio abre XIII edição do Imaxinasons 
Texto e Fotos de Miguel Estima
O pianista americano abriu esta décima terceira edição do festival de Jazz de Vigo. Um dos mais importantes músicos do panorama internacional de jazz, contagiou por completo a plateia esgotada neste concerto inaugural.

Uri Caine é conhecido pela fusão de vários estilos americanos desde o blues ao gospel, dando-lhe novas roupagens numa apresentação jazzista. Brincando com uma mestria impar com o piano, acompanhado por Kenny Davis no contrabaixo e Clarence Penn na bateria.

A plateia ficou extasiada, e rendida por completo com o concerto. Uma noite para recordar em mais uma brilhante abertura deste festival de jazz.

Agenda - Festival Jazz e Blues de Pontevedra



O Festival Internacional de Jazz e Blues de Pontevedra completa este ano, vinte e cinco anos de existência. 
Esta edição terá lugar no centro histórico de Pontevedra de 21 a 26 de Julho, tendo como epicentro a Praza da Ferraría e a Praza do Teucro. 
Em forma de celebração do jazz e do blues que preencher a cidade durante a penúltima semana de Julho, este ano o cartaz completa-se com grandes nomes como Cory Henry ou Gregory Porter, não deixando de lado os galegos como o Miguel Lamas que irá abrir a primeira noite de concertos.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Gonçalo Leonardo Quarteto - East 97th

Apreciação de Miguel Estima
A verdade é que tenho andado a ouvir tanta música ao vivo, que não tenho andado muito atento ao que vai acontecendo de lançamento jazzisticos. Este despertou-me logo o interesse, por ter um dos mais brilhantes pianistas que conheço o Yago Vásquez, e por ter sido gravado em Nova Iorque, onde a fama do jazz é mais vincada. E mais um pilha de coisas boas. Meti conversa com o Gonçalo e logo de imediato enviou-me o disco. E vim a descobrir este quarteto fantástico.
Logo de inicio da audição, deparamos com uma sonoridade claramente lusitana. Tem aquele toque de saudade, intrínseco, que percorre os vários segundos como de passos de tratasse numa caminhada pelas ruas da capital. É desse melancolismo, por vezes quebrado pelo piano do Yago como em “easy going”, que esta jornada nos transporta. O contrabaixo do Gonçalo é calmo, sem mostrar uma pujança de líder, conduz o quarteto de uma forma muito bem trabalhada, como em “Train Talk” ou num “Spring Beat”. O clima de festa instala-se no “Just a Folk Song”, terminando este disco com Loken, onde proliferam as improvisações colectivas de todos os participantes sendo eles: André Matos na guitarra e Tommy Crane na bateria, o já mencionado Yago Vázquez no piano e rhodes e o Gonçalo Leonardo no contrabaixo.
Mais um brilhante disco da Robalo Music, a editora mais indie dentro do jazz nacional, que merece todo o nosso carinho pelas excelentes propostas que nos vai apresentando.

Nota: Muito Bom