terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Quase Famosos - Lobos de Barro


O Westway LAB juntou-os e a magia aconteceu. Mestres da bela arte de escrever boas canções, o André Barros com instrumentais e o Valter Lobo na música e letras, já seria de esperar algo assim. Mas o facto é que o resultado da soma das partes, é bem mais que uma mera adição e ao mesmo tempo, muito aditivo.
Somos torpedeados quase diariamente com "música", barulho, modinhas, letras que pouco ou nada dizem, e que, muitas vezes, apenas nos "adormecem" e não nos deixam pensar.
De vez em quando, surgem uns oásis sonoros que nos engrandecem e enchem o coração e a alma.
Os Lobos de Barro, são exactamente isso, um oásis, dentro da música feita em Portugal, cujo percurso é obrigatório acompanhar.
Eles já editaram um E.P. que ainda não me chegou às mãos, mas pelos dois vídeos que já tive o prazer de ouvir, sei que deve estar uma maravilha.
Deixo-vos os dois vídeos, para que se deixem encantar como eu.
Ah, e se for caso, não percam por nada, alguma oportunidade de os ver ao vivo.

 
Lobos de Barro - 05 from GRUA estúdio on Vimeo.


sábado, 1 de dezembro de 2018

Gimba - Ponto G - Vá Lá


O Gimba, após um enorme interregno editorial, regressou recentemente aos discos e lançou "Ponto G".
Ainda não o ouvi todo, pois não gosto muito de ouvir música no computador, e estou à espera do "subsídio de Natal" para o poder comprar.
Mas do que já ouvi, posso já afiançar que, além de muito bem escrito, naquela língua "estranha" que nós utilizamos e se chama português, e tem por lá uma canção que devia ser elevada a novo Hino Nacional!
Ele não está sozinho e rodeou-se de alguns dos melhores músicos e cantores nacionais, para o acompanharem.
Tenho sempre um gosto especial, por canções que "dizem coisas" e para isso , podemos contar sempre com o Gimba.
Vejam aqui o vídeo, acompanhem com a letra e vejam se não tenho razão:

Talabarte no Alba - Foto Report


Talabarte no Às Quintas
Café-Concerto do Cineteatro Alba - 15 de Novembro de 2018

Integrados no OuTonalidades, os virtuosos Talabarte, vieram desde a Galiza até nós, para mostrarem o seu mais recente álbum "Fake" - aqui apreciado pelo Miguel Estima - https://acertezadamusica.blogspot.com/2016/11/talabarte-fake.html
A sua magnífica mistura de música inspirada nas suas vivências e viagens, agradou a todos os que encheram o espaço do Café-Concerto do Alba.
Os sorrisos foram mais do que muitos e o baile não tardou.
Foi uma belíssima noite de música daquele que nos "tilita" e faz sentir bem.

João Grilo em residência no Guimarães Jazz 2018


Conversa de Miguel Estima com João Grilo, durante o Guimarães Jazz de 2018


Esta edição do Guimarães Jazz teve como convidado para o projecto Guimarães Jazz/Porta-Jazz o pianista João Grilo, no Domingo 11 de Novembro foi desvendado o resultado da colaboração artística entre músicos com um artista de outra área criativa, desta vez um videasta. Durante uma semana, um grupo de músicos nacionais e estrangeiros, liderado pelo compositor João Grilo, e o artista convidado Miguel C. Tavares testam as suas fronteiras disciplinares e zonas de conforto, explorando novas referências por forma a descobrirem novos caminhos expressivos.
No final do espectáculo A Certeza da Música esteve à conversa com o músico para nos contar um pouco mais da residência.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Guimarães Jazz 2018 - Report


Guimarães Jazz 2018 por Miguel Estima

Como habitualmente não vou aqui falar dos mega-concertos que acontecem todos os anos no festival Guimarães Jazz, ou melhor vou…


O Holland e o Avishai deram dois concertos que certamente irão ficar na memória de muitos por longo tempo. E as Big Bands deram aquele toque que todos os anos procuramos no Guimarães Jazz.
Mas Guimarães vive o jazz cada vez mais intensamente. E se em anos anteriores já existiam animações pelos bares e restaurantes este ano “a coisa” ficou muito mais certa com uma prévia divulgação e comunicação ao público de onde iriam acontecer estas animações. São momentos curtos de trinta a quarenta minutos, num espirito muito informal, que nos dão uma inspiração do que estes jovens andam por aí a fazer durante os dias que passam em Guimarães.

O Guimarães Jazz vive também muito das Jam’s. Este ano a cargo de Matt Ullery’s que veio com uma formação em quinteto também este a explorar um novo projecto, que teve a oportunidade de o apresentar parcialmente e mais informalmente nas jam’s e depois em concerto próprio no último dia do festival.
São estas jam’s os verdadeiros momentos de comunhão entre os melómanos, estudantes, músicos mais ou menos consagrados visam quebrar barreiras entre os celebrantes e a divindade através de um estado de exaltação mística e satisfazer muita gente que procura de uma forma livre e espontânea viver o verdadeiro espirito de partilha. Onde “quase” não existe a quarta parede. Tudo parece mais fácil, mas delicado e ao mesmo tempo mais tosco e mais simples.
Viver o Guimarães é isso. Partilho para além destas parcas palavras algumas imagens de momentos, esses momentos mais informais que estão na génese daquele que é considerado por muitos o melhor festival de jazz que temos em Portugal.




Foto-reportagem completa na página de facebook deste blog.

Manuel Gutiérrez Trio – Unexpected Trip

Disco apreciado por Miguel Estima


Nem todas as viagens são esperadas da mesma maneira. Uma viagem surpresa por vezes é uma boa viagem onde a aventura assume um rumo mais ou menos aleatório. Manuel o pianista mais calmo que conheço, aquele que nos brinda com paz a cada acorde do seu piano, surpreende com este disco melódico e muito harmonioso.

Pablo Sax – Amorgana


Disco apreciado pelo Miguel Estima


“O amor gana, casi sempre”, frase que está no final texto que acompanha o CD de Pablo “Sax” F. Sinde.
E este é um disco assim, um disco que começa com um amor incondicional ao saxofone. Em primeira analise é esse corpo presente em todo o momento. Pablo comunica de uma forma muito clara tudo o que poderia estar a passar na alma.

Danças Ocultas no Teatro Aveirense - Foto Report

Danças Ocultas e Convidados - Misty Fest
Teatro aveirense - 4 de Novembro de 2018

Com o excelente "Dentro Desse Mar" (seguramente, um dos melhores discos deste, maravilhoso, musicalmente, ano de 2018), acabadinho de ser lançado, os Danças Ocultas andam por aí a mostrá-lo a quem os quiser ver.
Num concerto integrado no Misty Fest, vieram até ao Teatro Aveirense que os recebeu com casa cheia, numa noite de domingo em que nem a chuva, irritante, afastou as pessoas ávidas desta música quase divina.

Best Youth - Demo Tapes II no GrETUA - Foto Report

Best Youth - Demo Tapes II
GrETUA - 3 de Novembro de 2018

Foi uma casa "à pinha" que acolheu a segunda visita dos Best Youth ao GrETUA. Num formato bastante intimista, as Demo Tape Tour, mostra as canções do duo, de uma forma bastante aproximada da forma como são construídas.
Num registo super descontraído e tranquilo, o Ed e a Catarina, vão brincando e conversando com todos os que estão ali para os ver.

Trio ao Alvo no Convés - Foto Report


Trio ao Alvo - 25 de Outubro de 2018
Convés da Fábrica das Ideias

A segunda quinta feira no Convés, foi animada pelo Trio ao Alvo, um "tiro" bem certeiro que junta dois virtuosos do Jazz (e não só) - Miguel Calhaz no Contrabaixo e o Rui Pereira nos Teclados) - com a Ana Amaral que, além de grande actriz, é dona de uma voz maravilhosa (mesmo atacada por uma irritante constipação).
Com eles passeámos por alguns "standarts" que foram de Cole Porter a Gershwin, passando por Jobim e Chico Buarque, entre outros e outras mais.
Não só passeámos como alguns, menos tímidos, até dançaram. Foi uma verdadeira noite de festa que encantou com uma bela plateia.
Este Convés à quinta-feira, está, rapidamente, a tornar-se um local de visita obrigatória.