quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Auxiliares de Memória XXII

Ando à espera que um amigo invista num gira-discos que converte vinil em mp3, para poder ouvir novamente este grupo da década e oitenta e que foi um dos primeiros a recorrer à edição de autor em Portugal, para poderem mostrar a sua música.
Tenho a canção "We Build Cities" na edição em cd da colectânea "Sempre" dedicada à Ama Romanta, mas também gostava muito de ouvir novamente o fantástico "Life of He" em digital (também há outras preciosidades da música portuguesa que ainda só existem em vinil e que era importante passar a digital, mas desses falarei noutras ocasiões).
Por agora, enquanto o Pedro não investe, já se pode ouvir aqui.
Não é própriamente um video musical, mas pelo menos já dá para ouvir e perceber a qualidade desta banda que infelizmente durou tão pouco tempo, espero que gostem...

4 comentários:

José disse...

Eu tenho algures... aquele sotaque horroroso até tem piada.
Abraços

José disse...

Vai aqui e clica na capa

http://ascausasperdidas.blogspot.com/2007_05_01_archive.html

é o melhor que se pode arranjar.

Martelo Pneumatico disse...

um dos melhores discos portugueses, alias um single, eu tenho uma k7 com o album que n saiu, mas tenho de ver onde ela anda. :-) sotaque horroroso de ser a avó do outro, chegaram a tocar em aveiro, tinha uns 16 anos....foda-se o tempo é o inimigo do homem, foi um concerto memoravel.
parabens pelo aniversario do blog, mas clandestino? foda-se Jó, parecem os velhos do restelo, pá gira pá gira :-)

Joao Nuno Silva disse...

Obrigado pela dica Zé, já passei o tema na festa do blog e tudo.
Pois é Martelo por agora o Clandestino e o Mercado são os úncos sítios onde tenho "liberdade criativa" para passar som.
Mas dá-me umas dicas que eu até poderei aceitar..