sábado, 30 de janeiro de 2010

Sean Riley & The Slowriders - Ao Vivo em Ílhavo




O que é que faz uma banda que já tem no curriculum dois excelentes álbuns?
A resposta é fácil, dá excelentes concertos!
Em boa hora decidi ir até ao CCI (Centro Cultural de Ílhavo) para ouvir estes sons que nos transportam para outras paisagens.
O espectáculo começou com a voz off de Tiago Gomes e a guitarra de Tó Trips onde se ouviu um excerto do "On The Road" de Jack Kerouac que nos colocou imediatamente no meio de uma estrada qualquer em plenos Estados Unidos da América, a partir daí a viagem por este imaginário ficou a cargo de Sean Riley & The Slowriders.
Eu já os tinha visto em concerto, no Cine Teatro de Estarreja, a fazerem a primeira parte de Wray Gunn à cerca de dois anos, quando apenas existia o belo "Farewell". Aí a banda ainda era apenas um trio e o registo era um pouco mais calmo e intimista.
Desta vez foi excelente observar a evolução da banda como o surgimento do segundo álbum e a entrada de Filipe Rocha para a bateria. A "calmaria" e o intimismo ainda estão presentes, principalmente em temas como o "Moving On" que, para surpresa minha, abriu o concerto e no "Let the Good Times Roll" tema que foi dedicado a um amigo dos "velhos tempos" que estava presente na sala., mas o poder da distorção de guitarras e um ritmo mais elevado nalguns temas tornaram a festa mais "eléctrica" e movimentada.
Fomos também brindados (verdadeiramente por Sean com o seu copo) e com alguns momentos de humor, como no caso da apresentação do tema "Houses and Wifes" em que o Sean pediu um rufo de tambor para introduzir a abertura de piano do tema.
Neste concerto e nos últimos três meses o baixo foi tocado por Nuno, membro dos The All Star Project de Leiria, segundo informações colhidas no local o Bruno Simões irá regressar nos próximos concertos da Tour.
O toque humorístico voltou quando o vocalista fez uma referência ao facto de não se poder estar de pé, nem beber, nem fumar naquele local, mas dizendo que se podiam "partir" cadeiras, mas com consequências claro!
A festa teve outro ponto alto quando, durante o "sónico" "Got to Go" deu para ouvir um excerto do tema "Baby Please Don't Go" originalmente tocado pelo bluesman Big Joe Williams e tornado famoso pelos Them, banda onde militou Van Morrison.
A partir do tema "Mayday" já parecia que o concerto era mais de "Sonic Riley and the Fastriders", tal foi a "pedalada" e a diversidade de distorções levadas a cabo por Sean em jeito quase "Hendrixiano", foi um momento em que os alternative-country-blues passaram a quase Rock'n'Roll puro e duro.
Em suma vale a pena ver esta banda.
Não percam uma oportunidade para os ver pois irão sair tão satisfeitos como todos aqueles que puderam estar presentes no CCI ontem à noite.
Quero agradecer ao Daniel Mendonça, do blog http://www.fotogramus.blogspot.com/, pela disponibilização das suas belas fotos, sem a sua ajuda esta reportagem não seria a mesma.
Como já é "tradição" neste blog, aqui fica o alinhamento completo do concerto:

3 comentários:

beatbox disse...

Daniel quê!!? Então nem com cunhas conseguiste fazer o gosto ao dedo?? :))

dj duck disse...

Amigo,
Excelente reportagem!Obrigada pelas fotos!
Abraço
dj duck

Joao Nuno Silva disse...

Miguel eu um dia destes explico a história das fotos, só te posso dizer que ainda bem que estava lá o Daniel senão, por culpa minha, não havia fotos para ninguém...
Dj Duck obrigado pelo apoio, eu cá vou fazendo para tentar melhorar a escrita.