domingo, 29 de dezembro de 2013

Horas e (Des)horas

Há quatro semanas atrás começou mais uma excelente série feita para a RTP, o seu nome é Os Filhos do Rock e pretende retratar os primeiros tempos do Rock Português. A história é uma ficção, mas nela aparecem bastantes dos nossos heróis da altura, até ao terceiro episódio já apareceram o Rui Veloso, os Xutos e o Jorge Palma. Tudo está bem montado e é bom ver o rigor com que nos colocam em tempos que, para muitos hoje em dia, são impensáveis.

De início a série foi bem promovida e o horário anunciado, 21.45h aos domingos, estava excelente. Eis senão quando, chegamos à silly season natalícia e o terceiro episódio é transmitido, depois de terem saltado um fim-de-semana (ou seja devia ser o 4º episódio), à meia-noite de sábado para domingo. Não percebo o que é que faz, as pessoas que decidem estas coisas, cometer semelhante erro. Depois de gastarem o dinheiro que uma série destas custa, pegam nela e mandam-na para horários “impossíveis”, um dia gostava de perceber o que está por trás deste tipo de decisões “assassinas”.


O serviço público de televisão que nós pagamos todos (há uma taxa de audiovisual todos os meses na conta da EDP) devia tratar melhor os programas de qualidade que faz, devia tratar também melhor os espectadores, mas parece que há uma certa má vontade, para não lhe chamar outra coisa, em fazer bem as coisas.
Novembro e Dezembro foram meses de boas apostas da RTP, além d’Os Filhos do Rock, estreou também o programa Novos Autores, apresentado por Henrique Amaro e Luís Oliveira, que leva a estúdio dois novos talentos da nossa música e onde falam de várias coisas interessantes sobre as suas experiências. A este programa foi dado o horário 1h da manhã de domingo para segunda (algumas vezes mais tarde), eu consigo ver porque ponho a gravar e quem tiver acesso à net, também pode ver na RTP Play, não sei quais são as audiências deste programa, mas acredito que se passasse a horas civilizadas, seria muito maior.
É para mostrar o meu desacordo com este tipo de decisões que escrevo este desabafo, mas além disso já escrevi para o provedor da RTP, vocês poderão fazer o mesmo aqui, sempre é mais alguma coisa que uns “likes” enfurecidos no facebook…

1 comentário:

Nuno Roxo disse...

BOM ANO! BOA MÚSICA! são os meus sinceros votos para 2014, para todos aqueles que destacam a música Portuguesa. em relação a este post concordo com tudo e também vou fazer queixa no provedor.
cresci com aquela "banda sonora" e tenho albuns de muitas das bandas influentes nos filhos do rock, quase todos comprados muito depois dessa altura, simplesmente porque me marcaram.
publiquei na net, falei com pessoal mais novas para verem, e a pessoas mais velhas para não perderam. tinha bom horario e um dia bom, mas achei logo muita fruta.... e comprovou-se!!! já nem sei a que horas dá...
quantos gostavam de ver e não vêem e não vão reclamar!
Abraço.