terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Os Melhores Discos Portugueses de 2013


2013, mais uma vez, foi um grande ano para a música portuguesa e para mim, chegar a estes trinta eleitos, não foi tão fácil como parece.
Tive mesmo de limitar o número a trinta discos que considero mais importantes, pois mais haveria que poderiam fazer parte das minhas escolhas.
A escolha do primeiro, acabou por ser a mais fácil, pois “Setembro” de Pedro Puppe foi de longe o disco que mais me agradou e, logo, o que mais ouvi este ano.
“O Grande Medo do Pequeno Mundo” de Samuel Úria, foi um grande companheiro de viagem, ao longo do ano, que acabou por ser suplantado apenas em Novembro, mas acaba por ser também um nº1.
“Cabeça” da autoria de Filho da Mãe tinha forçosamente de entrar num top 3, tal a forma como o disco “mexeu” comigo.
Gostaria de deixar algum destaque também aos Ermo com “Vem Por Aqui” que foram, sem dúvida, os melhores estreantes do ano!
A ordem com que todos os restantes são apresentados, acaba por não ser uma coisa definitiva, pois depende um pouco da importância que foram tendo para mim, ao longo do ano.
Claro que conforme for somando audições a posição de alguns poderia ser alterada, mas como quero fechar o ano com uma lista, aqui vai ela:

1- Pedro Puppe – Setembro 
2- Samuel Úria – O Grande Medo do Pequeno Mundo 
3- Filho da Mãe – Cabeça 
4- Peixe: Avião – Peixe Avião 
5- A Naifa – As Canções d’A Naifa 
6- Ermo – Vem Por Aqui 
7- Mazgani – Common Ground 
8- Márcia – Casulo 
9- Mundo Cão – O Jogo do Mundo 
10- Linda Martini – Turbo Lento 
11- Gisela João – Gisela João 
12- D3ö – Love Blinder 
13- Blind Zero – Kill Drama 1
14- O Martim – Em Banho Maria 
15- Capitão Capitão – (II) 
16- Os Poetas – Autografia 
17- Cristina Branco – Alegria 
18- José Camilo – 24 Horas de Subúrbio 
19- Noiserv – Almost Visible Orchestra 
20- Flávio Torres – Canções de Bolso 
21- Stereoboy – OPO 
22- Tape Junk – The Good and The Mean 
23- Xungaria no Céu – Xungaria no Céu 
24- Little Friend – We Will Destroy Each Other 
25- Pedro Abrunhosa – Contramão 
26- Nichotine’s Orchestra – 77)13 
27- Zé Perdigão – Sons Ibéricos 
28- Manuel Fúria e Os Náufragos – Contempla os Lírios do Campo 
29- Ciclo Preparatório – As Viúvas Não Temem a Morte 
30- Tiago Pereira – Dêem-me Duas Velhinhas, Eu Dou-vos o Universo 

Se 2014 for, pelo menos, tão bom como este ano que hoje acaba, estaremos muito bem servidos.
Venha Ele!

1 comentário:

Nuno Roxo disse...

Comprava já toda a lista!
tenho alguns, e outros quero ter, mas concordo com o nível qualitativo nacional, se este ano for igual vamos ter muita afirmação musical de qualidade;